As movimentações pelo país desde o dia 17 de junho parece assumir algumas característica muito interessantes. Os brasileiros exigem que a manifestação não tenha nenhum partido político envolvido (não nos sentimos representados por nenhum deles mesmo!). Mas acontece que tem sempre alguém querendo levar vantagem… 

Seria muito interessante se tal manifestação não tivesse líderes também. Nossa experiência mostra que os líderes quando chegam ao poder mudam o discurso (você já se esqueceu de que o Lula dizia que o bolsa família era um sistema de compras de voto? – procura na internet!). Como fazer, sem liderança?

Vamos pra rua e vamos protestar até que as coisas mudem realmente e não até que se troquem os líderes. Precisamos pressionar para que as atitudes dos políticos mudem e não para que os rostos dos políticos mudem. Daqui a pouco vai ter líder de manifestação com a carinha na propaganda eleitoral (quem é que se surpreenderia se tais líderes já  estivessem sendo assediados para se afiliar ao partido x ou y?).

Não importa para o brasileiro se o prefeito fez uma reunião particular com o líder a ou b. Importa é se a passagem vai baixar! Importa é uma escola de qualidade! Importa saúde de qualidade! Importa segurança! Importa qualidade de vida!

Não tem que fazer reunião com prefeito! Tem que pressionar até que as coisas melhorem. Não precisamos de negociação, nem de partido e nem de líderes. Precisamos de organizações que funcionem! Precisamos de um país que funcione! Precisamos de leis que funcionem! Ninguém deve ficar com os louros da vitória a não ser o povo brasileiro.

Sem negociação! Sem partido! Sem liderança!

Prof. Luis Henrique de Souza

Advertisements